terça-feira , 21 agosto 2018
 

Vocação: Como reconhecer a minha?

“O que você quer ser quando crescer?”. Essa pergunta que tanto ouvimos na infância é um dos primeiros contatos que temos para pensar na nossa vocação.

Existe algo que você sente que pode fazer com bastante facilidade? Como se tivesse nascido para realizar aquela tarefa? É dessa forma que podemos pensar na vocação profissional, onde o indivíduo consegue desempenhar suas habilidades.

Ser bombeiro, professor, artesão, músico, jornalista, eletricista, motorista, escritor… Determinados dons fazem parte de cada um dos indivíduos, que costumam ter um conhecimento intrínseco por determinados assuntos e tarefas. É como se fosse uma aptidão.

Após ler esse artigo, aproveite para ler também:
Primeiro emprego – As melhores dicas de como conseguir
 Entrevista de emprego: Tudo o que você precisa saber
 Como fazer um bom currículo

Tem gente que, por sorte, logo de pronto reconhece a sua vocação e não se imagina fazendo outra coisa na vida. Essas pessoas acabam seguindo um caminho mais assertivo, que vai desde a escolha do curso na faculdade, assim como os trabalhos que se envolvem durante a carreira profissional.

Como reconhecer minha vocação?

É grande o número de pessoas que têm dúvida na hora de escolher uma profissão. De imaginar a necessidade de precisar escolher algo que deverá realizar por toda uma vida. Se pensarmos assim, de fato essa tarefa de reconhecer uma vocação e segui-la pode parecer um peso e tanto.

vocação

Existem alguns testes e até mesmo pessoas que realizam orientação profissional para ajudar as aqueles que sentem mais dificuldades em reconhecer sua vocação e escolher assim a profissão que deseja seguir.

Saber o que é vocação desde cedo e aceitar, pode ajudar a não precisar ficar trocando de curso a cada semestre. Tem pessoas que ficam tão perdidas que pulam do curso de Jornalismo para o de Biologia. Já pensou que problema?

Cuidado para não perder tempo

De acordo com especialistas, é preciso tomar muito cuidado na hora de escolher uma profissão. Apesar de ser uma decisão muito séria, não se pode perder muito tempo para escolher qual curso realizar, porque o tempo passa muito rápido, e isso faz com que as oportunidades se percam pelo caminho.

Quanto mais decidido você estiver diante da sua vocação, mais chances de sucesso profissional você terá.

Atenção à influência da família

Um erro bastante comum que alguns pais cometem é de orientar seus filhos a seguirem a mesma profissão. É importante ressaltar que vocação é algo muito particular de cada um, pode ser compreendido como uma espécie de dom que nasce com a pessoa. Não adianta insistir ou até mesmo exigir que um filho seja advogado, se ele não tem a mínima aptidão para exercer a profissão.

Cabe aos familiares respeitarem a escolha do filho, principalmente se ele mesmo logo nota sua vocação para determinada tarefa. Os profissionais mais felizes são aqueles que seguem seus instintos e se dedicam a algo que realmente os move, e que trazem algum sentido para suas vidas.

Muita atenção ao chamado

Muitos acreditam que a vocação também é uma espécie de chamado e, quando ele bater, basta apenas se jogar. Não é bem assim. Assim como tudo na vida, trata-se de uma decisão que precisa ser avaliada.

Muitas vezes, pode ser algo que aflorou em você naquele momento, mas não significa que o tornará feliz por muito tempo, ou até mesmo que irá funcionar por um período maior.

Inclusive, de acordo com especialista, as pessoas podem se encaixar em diversas profissões, e não apenas uma. O mais importante é entender e respeitar que todas as pessoas têm algum tipo de talento e podem utilizá-los como um caminho norteador para escolhas futuras.

Caso você ainda não tenha compreendido qual é a sua vocação, uma dica é procurar se voltar para si mesmo, buscar práticas de autoconhecimento e, assim, poderá se observar e encontrar melhor um caminho mais assertivo.

 

 

 

 

 

 
error: Content is protected !!